Seguidores

domingo, 2 de abril de 2017

VESCERA - BEYOND THE FIGHT (2017)



              O norte americano Michael Vescera possui uma longa carreira, bem como uma extensa discografia. Seja participando como membro convidado, seja como integrante fixo, o talentoso vocalista sempre empresta seu carisma e voz deixando sua marca. E agora, cerca de 35 anos após sua estréia em estúdio com o grupo Obsession, é chagada a hora de dar seu nome à sua nova banda. VESCERA chega ao mercado, após o vocalista assinar um contrato mundial com a Pure Steel Records, lançando BEYOND THE FIGHT, um álbum que resume de forma completa tudo que o músico fez ao longo dos anos, mas visa um futuro promissor, sendo acompanhado por músicos igualmente talentosos.

                   Além do próprio Vescera, o grupo é formado por ex-integrantes do grupo Nitehawks. Contando com Mike Petrone (guitarra), Frank Leone (baixo) e Fabio Alessandrini (bateria), o line-up une estados Unidos e Itália, formando uma bela mistura entre o heavy metal norte-americano e o metal melódico europeu. Pode até soar meio estranho, mas temos aqui um trabalho de classe e extremo bom gosto, o que já era de se esperar, tendo em vista a qualidade dos músicos envolvidos. Falar sobre Michael Vescera é até desnecessário, pois a longa carreira do vocalista fala por si. Mas nunca é demais lembrar que suas passagens pelo já citado Obsession, pelo Loudness, pela banda de Yngwie Malmsteen, pelo nosso Dr. Sin e pelo MVP (Michael Vescera Project), não deixam dúvidas sobre seu talento. E aqui, temos músicos experientes e que carregam consigo técnica e criatividade, com destaque para o guitarrista Mike Petrone, que traz riffs e solos inspirados, enquanto a cozinha composta por Frank e Fabio, capricha em bases sólidas e bem estruturadas. Com uma bela produção, o trabalho irá agradar não apenas aos fãs de Vescera, mas a todos que apreciam um hard/heavy cheio de classe.

                      Apresentando 09 faixas, o álbum apresenta composições cheias de muita técnica e uma veia hard/heavy, mas com um peso maior para o lado heavy da coisa. Isso já fica claro na primeira faixa, a intensa Blackout in Paradise, onde, apesar da velocidade que nos remete ao metal melódico, os riffs "old school" de Mike Petrone guiam a faixa por um caminho mais pesado. E o refrão que quebra o ritmo veloz, também acaba se destacando. In The Night tem um atmosfera mais hard, mas mantém o estilo proposto pelo grupo sem alterações significativas, enquanto que Stand and Fight é heavy metal puro e clássico, com linhas bem marcadas, tanto na melodia quanto no ritmo, mostrando mais uma vez toda a categoria do guitarrista italiano. E isso é importante salientar, apesar de levar o sobre nome do vocalista, o que ouvimos aqui é o trabalho de uma banda, sem que apenas Michael ganhe destaque. O peso no andamento de Dynamite se contrata com o refrão melódico e de fácil assimilação. Looking For Trouble é uma das melhores faixas, bem trabalhada e calcada em riffs fortes, o faixa mescla de maneira eficiente a veia hard/heavy que o vocalista sempre demonstrou ao ongo de sua carreira. Vendetta se aproxima mais do metal melódico, mas durante sua execução ganha peso e volta a flertar de forma bem direta com o metal tradicional. Troubled Man traz, talvez, a melhor interpretação do vocalista no álbum. Cantando de forma mais intensa e usando a voz de forma que só quem tem experiência pode fazer, Vescera usa os "atalhos" que aprendeu durante esses anos e nos entrega uma performance cheia de feeling e técnica. Assim como em Never Letting Go, onde o norte americano, mais uma vez, esbanja categoria. O encerramento vem com Suite 95, uma faixa voltada mais para o power/metal tradicional.

                    BEYOND THE FIGHT é um trabalho digno da história do Michael Vescera. Com certeza, pode figurar entre os melhores álbuns da extensa carreira do vocalista. Acompanhado por músicos talentosos, VESCERA é um CD que vai agradar a todo fã de heavy metal, bem como aqueles que curtem um Hard/Heavy mais voltado para o lado clássico.  Um trabalho que faz justiça ao experiente vocalista!





                 Sergiomar Menezes

Nenhum comentário:

Postar um comentário