Seguidores

domingo, 23 de abril de 2017

MORTUO - OLD MEMORIES OF THE PAST (2015)



             Fazer Black Metal não é fácil. Sejamos sinceros. Muitas vezes, algumas bandas lançam álbuns sem nenhum tipo de preocupação com as estruturas das músicas, com produções porcas, vocais inintelingíveis e pensam que isso é soar "true". Só que acabam sim, soando patéticas. Black Metal não é nem nunca foi sinônimo de música tosca ou mal tocada. E pra comprovar isso, temos aqui esse petardo da "one-man-band" MORTUO. OLD MEMORIES OF THE PAST é um senhor disco de black metal. Tudo aqui nos remete aos bons tempos do estilo. Orquestrações sem muitas "firulas" (apesar de muito bem estruturadas), guitarras ríspidas e arranjos muito bem pensados. 

                Formada por Vox Morbidus (vocal, guitarra, baixo, bateria e teclados), a banda tem sua data de formação o ano de 2004, com o nome de Evilusions, onde apenas algumas demos foram gravadas. Retomando as atividades sob o nome atual em 2013, e aproveitando alguns riffs do passado, o grupo lançou em 2015 este seu primeiro trabalho. Também produzido por Vox Morbidus (ou seja, o cara "bate escanteio e cabeceia"), o cd é uma bela amostra de que trabalho e perseverança, quando feitos com dedicação, rendem bons frutos. Em 10 faixas, o black metal surge imponente, mesmo que trazendo influências do metal tradicional (não tinha como ser diferente), o que temos aqui são músicas repletas de vocais rasgados, bateria veloz, passagens sinfônicas ( mas sem exageros) e guitarras agressivas, como o estilo deve ser.

              In All The Places inicia o álbum e soa como uma introdução para Obscure Ancient War, uma faixa tipicamente black metal. Desde às guitarras, com seus riffs insanos, passando pela bateria alucinante e os vocais inspirados, a faixa condensa em sua atmosfera, todo o clima que o estilo deve possuir. Assim como For Profanation, cuja velocidade contrasta perfeitamente com as passagens climáticas dos teclados. E a produção proporciona que isso seja percebido em detalhes. Mais um ponto positivo para o trabalho. Já Hunting in the Darkness é um dos grandes destaques do álbum. pois traz a voracidade do estilo amparada por momentos que soam melódicos, sem que isso traga nenhum demérito ou torne  a música confusa. E mais uma vez, os vocais mostram a aspereza e brutalidade sem que precisem soarem desconexos. Outra grande faixa é Road Of Evil. Com um andamento mais cadenciado, mas nem por isso menos brutal, a faixa ganha velocidade e intensidade de forma correta, mostrando a capacidade de composição de Vox Morbidus.

           Past I: The End of Hope também possui um andamento mais "ameno", com passagens até mesmo atmosféricas dos teclados. O que não faz com que as guitarras mostrem toda crueza e agressividade que se fazem presentes em toda a  execução do cd. Old Memories Of The Past, a faixa título, começa atmosférica, mas ganha peso, cm uma pegada quase thrash, muito mais pelos riffs iniciais, pois logo, avalanche black toma conta de toda e estrutura. Past II: The Consequence  é uma espécie de interlúdio, composta e  excecutada ao teclado, criando um clima soturno para a próxima faixa. Devil Eyes (Evilusions Tribute) como o subtítulo entrega é uma música dos tempos passados da banda e tem no metal tradicional sua base. O encerramento vem com Raise the Dead, cover do Bathory, um tributo á uma das grandes influências do grupo e um dos maiores nomes do estilo. 

               OLD MEMORIES OF THE PAST, mesmo sendo apenas o álbum de estréia da MORTUO, mostra uma banda que tem o black metal correndo em suas veias. Músicas intensas, agressivas e bem arranjadas, trazem aquilo que todo fã do estilo esperam: brutalidade e rispidez amparados por uma produção que valoriza cada detalhe das faixas. Um dos grandes álbuns do estilo lançados no Brasil!




               Sergiomar Menezes

Nenhum comentário:

Postar um comentário