Seguidores

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

HANSEN & FRIENDS - XXX - THREE DECADES IN METAL (2016)



              Sem muita enrolação: à essa altura do campeonato, não é preciso escrever aqui quem é Kai Hansen, não é mesmo? Se você está lendo este blog, com toda certeza sabe que o veterano guitarrista alemão não apenas foi um dos fundadores do Helloween , como do próprio metal melódico. Dito isto, vamos ao que interessa. HANSEN & FRIENDS -XXX THREE DECADES IN METAL é um álbum solo de Kai Hansen para comemorar seus 30 anos de heavy metal (a contar do lançamento do clássico Walls of Jericho, do Helloween em 1985), e que chega por aqui em mais uma bela empreitada da Shinigami Records. Nesta "celebração", o alemão fez um verdadeiro quem é quem dentro do metal alemão entre seus convidados, além de contar com a participação de outros músicos de fora do seu país natal.

                Para a gravação do trabalho, além do próprio Hansen nos vocais e guitarras, temos a presença de Eike Freese nas guitarras (e que vem fazendo um belo trabalho na remasterização dos antigos álbuns do Gamma Ray), de Alexander Dietz no baixo (guitarrista do Heaven Shall Burn) e de Dan Wilding (bateria, Carcass). Ou seja, músicos mais extremos que que aqui incorporam bem o espírito mais power metal do trabalho. E o resultado final, ficou muito bom. E não poderia deixar de ser, afinal estamos falando de um dos maiores compositores do estilo. A produção, ficou sob a responsabilidade do próprio guitarrista, de Eike Freese e de Alexander Dietz. Resumindo: tudo em casa. E ficou tudo em seu lugar. Com um grande número de convidados, o trabalho soa bastante uniforme, e temos desde músicas mais rápidas que nos remetem ao melódico, até músicas mais pesadas, além, é claro, de não esquecer do hard rock, estilo ao qual o velho Kai nunca esquece de inserir em seus trabalhos. A capa, simples mas bonita ficou bem interessante trazendo o nome de Hansen com a fonte utilizada pelo Helloween... Nunca é demais de lembrar que tanto ele quanto Michael Kiske (que participa do álbum) voltaram ao grupo alemão para uma "Reunion" tour...

                       Born Free abre o álbum com uma cara totalmente power metal. A única faixa que não conta com convidados especiais, mostra que Hansen não perdeu a mão (e parece que nuca perderá), quando o assunto é heavy metal. Fazendo um mix entre o que o Helloween fazia no início de sua carreira e o que o Gamma Ray vem fazendo ultimamente, a faixa passeia pelos dois mundos (que na realidade são um só) com extrema desenvoltura. Na sequência, Enemies of  Fun traz as participações de Ralph Scheepers (Primal Fear e ex parceiro de Kai no Gamma Ray) e de Piet Sielk (Iron Savior, banda que teve Hansen entre seus membros no início da carreira). E temos aqui uma interpretação mais enérgica e intensa de Scheepers, algo não tão comum junto ao Primal Fear. Um dos destaques do trabalho, sem dúvidas! Contract Song, por sua vez traz ninguém mais ninguém menos do que Dee Snider nos vocais e de Steve McT. E confesso que apesar de interessante, esperava mais da composição. Um bom refrão e nada mais. Já a participação de Tobias Sammet (Edguy, Avantasia) em Making Headlines pode ser mais destacada. Com uma levada mais power, lembrando o que o Edguy fazia em um passado nem tão distante assim, a faixa tem um quê de hard rock em sua estrutura. Algo que Tobias Sammet faz também com o Edguy. Então temos Stranger In Time. Contando com as participações de Michaels Kiske Frank Beck, Tobias Sammet e Roland Grapow, a faixa é um belo exemplo de como uma composição do estilo deve soar. Intensa, por vezes mais lenta, acompanhada de backing vocals muito bem encaixados, a música é o grande destaque do trabalho.

                     A pesada Fire and Ice mostra aquela veia Judas Priest que sempre influenciou a forma de compôr do guitarrista. E conta com a participação de Clémentine Delauney (vocalista,Visions of Atlantis), Marcus Bischoff (vocal, Heaven Shall Burn), Richard Sjunnenson (vocal, The Unguided) e do seu antigo parceiro e fundador do Helloween, Michael Weikath (guitarra). E também podemos destacar como um dos grandes momentos do disco! Left Behind é uma faixa "estranha" dentro do trabalho. Com os vocais de Clementine e de Alexander Dietz, a faixa soa deslocada por não trazer linhas que venham a se assemelhar com o restante do trabalho. All or Nothing, que também conta com os vocais da bela Clémentine, tem uma linha que nos remete aos trabalhos da banda da vocalista em alguns momentos. Nao acrescenta muito ao disco também. Já Burning Bridges, lembra um pouco o Gamma Ray e tem nos vocais a participação do guitarrista Eike Freese.  O encerramento vem com Follow The Sun, que tem  a participação do filho de Kai, Tim Hansen na guitarra solo e de Hansi Kürsch (vocal, Blind Guardian)e é puro power metal alemão. bateria forte, guitarras pesadas  e melódicas e um duelo vocal entre Kai e Hansi que ficou muito legal! Fecha o álbum de forma bem interessante.

                      KAI HANSEN é uma das figuras mais emblemáticas de todo o Heavy Metal. Não á toa, é convidado para participar de inúmeros projetos, além de integrar o Gamma Ray, Unisonic e agora de volta ao Helloween. XXX - THREE DECADES IN METAL é um belo álbum que serve para comemorar de forma "festiva" os 30 anos de carreira dessa lenda do Heavy Metal. E que venham mais 30. No mínimo!




              Sergiomar Menezes

Nenhum comentário:

Postar um comentário